Pages

sábado, 16 de junho de 2012

A Negra - Tarsila do Amaral



TARSILA DO AMARAL - A negra. 1923
Disponível em:  


Tarsila do Amaral pintou a tela “A Negra” quando estudava em Paris. A artista buscou mostrar em sua arte um ambiente tipicamente tropical do Brasil, fato este facilmente identificável através da gigantesca folha da bananeira em diagonal semicurvada que se entrelaça a figura da negra.

A figura sentada, de braços cruzados e pernas grossas e toscas,tem uma aparência imóvel, como de uma imagem estática que a memória traz de volta do passado. O olhar triste parece invocar a tristeza, a melancolia e o pessimismo; fatores dos quais muitos negros vieram a morrer. Na época recebia o nome de Banzo; hoje é a conhecida “depressão”.

Em A Negra temos elementos cubistas no fundo da tela e ela também é considerada antecessora da Antropofagia na pintura de Tarsila. Essa negra de seios grandes, fez parte da infância de Tarsila, pois seu pai era um grande fazendeiro, e as negras, geralmente filhas de escravos, eram as amas-secas, espécies de babás que cuidavam das crianças.

Na interpretação da tela de Tarsila, através das pernas cruzadas da negra é possível depreender que a mesma possa estar protegendo-se contra a agressão física de  seus senhores, contra o abuso sexual que sofria dentro da casa grande, fechando o sexo. Era comum os senhores engravidarem as mucamas na mesma época que engravidavam suas esposas,para que estas amamentassem seus filhos ,portanto a pintura em si denuncia a condição dos negros na sociedade da época, o enorme seio sugere ser a mulher "ama-de-leite",que muitas vezes tinha o próprio filho vendido para que pudesse amamentar  o filho e/ou filha de seu dono ;as pernas cruzadas sugere a mulher se protegendo,fechada ao sexo,visto que as "mucamas"muitas vezes tinham de "servir" aos seus "donos".

Disponível em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário